A Garota com Fones de Ouvido - EP 05 NO QUE EU ME TRANSFORMEI ?- Leituras de Aruom


Por Aruom Fênix

Já se sentiu como se não soubesse mais quem é ? Em determinado momento já parou e se viu sem saber o que via ? Como se precisasse se encontrar com você mesma ?

Estou sentada na frente do espelho a não sei quanto tempo , não sai dali desde que Charles saiu do quarto.

Eu encaro a mulher marcada no espelho , inclino a cabeça e ela repete o movimento. Não estou usando nada mais que calças brancas largas e o casaco preto do filho do sol.

O que eu sou ? Me pergunto.

Já fui apenas Cecília uma garota com sonhos , sensações e uma paixão por livros e músicas, eu era apenas uma garota vivendo sua vida com fones de ouvido durante o caminho.

O que eu sou agora ? Eu não sei - estou mentindo para mim mesma eu sei sim- Qual o meu lugar no mundo ? Não faço ideia - faço sim estou apenas construindo mais mentiras.

Mentiras que eu não posso sustentar por que eu sinto tudo diferente em mim , sinto o mundo , a pulsação do mundo em minhas veias , sinto a leveza da minha alma e o peso do meu corpo , sinto minhas mãos vibrarem , sinto minhas marcas.

Eu sinto tudo .

A porta se abre e eu não me movo , estou presa dentro de mim.

-Ora princesa não sabia que era tão narcisista. - diz Charles enquanto adentra o quarto do lado de uma moça que parece assustada , quero dizer-lhe para não ter medo , mais percebo que ela está com medo... de mim.

- Pode deixar a bandeja na cama Lia - ele diz pra moça que se apressa em fazer o que ele pediu e sai apressada do quarto.

Charles se aproxima e me oferece a mão para que eu me levante.

Apenas encaro sua mão estendida.

- Ficar se encarando no espelho não vai fazer nada desaparecer , mais se quer minha opinião você está sexy - ele me oferece um sorriso torto - pelo menos agora não é só uma garota sem graça.

Primeiro estou bem consciente do rubor que tinge minha face quando percebo que estou usando seu casaco aberto e boa parte de mim está amostra.

Segundo ele é tão irritante que me tira do meu estupor.

- Já te disseram que você extremamente irritante ? - digo enquanto me levanto ignorando sua mão, em seguida enrolo o casaco em meu corpo na intenção de fecha-lo.

- Ah sim , já me disseram que sou irritantemente charmoso - ele diz enquanto se senta na cama.

- E muito humilde também- digo transbordando ironia.

-Humildade seria meu segundo nome se Sexy já não ocupasse esse papel.- ele diz suavemente enquanto abre a bandeja que a garota trouxe- Coma um pouco seu corpo precisa se recompor .

Meu estômago tem toda atenção agora, não percebi o quanto estava faminta até aquele momento, na bandeja havia vários tipos de pão , torradas , frutas , café, chá e outras coisas .

Pego um pedaço de pão e começo a mordiscar enquanto me sento na cama.

Charles me observa um tempo em silêncio, resolvo quebra-lo.

- Eu quero ver o Henry - digo.

- Isso não é possível , mais se te serve de consolo Henry e Eliza também querem ver você - ele diz com sorriso presunçoso.

Eliza,minha mãe.
Minha mãe ,Eliza.

- Eu quero vê-la - digo levantando em um salto.

- Você não pode princesa - diz ele enquanto come uma uva.

- Como assim eu não posso ?! É a minha mãe e quero vê-la agora.- precisava dizer ela.

-Talvez você não tenha percebido que quase demoliu esse prédio inteiro querida, uma façanha extremamente divertida mais perigosa também - ele se levanta com um sorriso torto- foi muito imprudente de sua parte.

Eu quero jogar alguma coisa nele , alguma coisa grande e pesada , como um tanque por exemplo , que inconveniente não ter um por perto agora .

-Você vai me manter presa aqui ? - pergunto enquanto minha raiva se transforma em pânico sinto minhas marcas queimarem .

-Não exatamente , entenda - ele diz tirando seu casaco , por baixo ele usa uma recata preta e suas tatuagens tem ênfase por seu braço esquerdo.- Todos esperaram anos por você , para pararmos de nós esconder e lutar de volta, mas você veio com mais e menos e isso se tornou um contra tempo , um perigoso contra tempo para todos que vivem aqui.

Quem vive ali ?
Onde exatamente era o ali ?
O que eu poderia fazer se nem sei mais quem eu sou ?

Minha cabeça gira com tantas perguntas e minhas marcas queimam.

- Por que mais e menos ? - consigo dizer em um murmúrio.

Charles olha em meus olhos e se aproxima.

- Mais poder , e menos habilidades para lidar com esse poder , é uma ironia eu sei - ele diz agora na minha frente- E é ai que eu entro pra arrumar a sua bagunça mais uma vez , eu preciso te ensinar a controlar seus poderes o mais seguro possível antes que você entre em contato com outras pessoas , muitas merdas estranhas te esperam além dessa porta , coisas que você pode destruir com seu poder mesmo sem querer e coisas que podem fazer seu poder destruir você e apesar dos fatos , você é muito valiosa pra todos lá fora . - ele diz a última parte com desdém , me sinto um objeto e isso me irrita por que eu não pedi nada daquilo , não queria machucar ninguém, eu estava dando voltas dentro de mim mesma .

Minhas marcas queimam e minha cabeça começa a girar sinto tudo queimar a minha volta.

- Concentre-se princesa, sinta as emoções mais não deixe que elas te controlem - ouço a voz dele muito baixa como se eu estivesse debaixo daga e um medo me envolve estou perdendo o controle de novo.

Tudo é muito rápido.

Eu sinto o poder sair pra fora de mim enquanto meu corpo tomba pra frente.

Charles me pega em seus braços.

Seus braços nus envolvem minha cintura nua por baixo do casaco.

E então acontece.

Meu coração para e sinto o poder voltar pra mim o lugar onde Charles me segura queima e sinto como se ele fosse uma extensão de mim.

Abro os olhos e vejo luz e escuridão dançarem em volta de nós e então tudo some como se nada tivesse acontecido.

Olho para Charles e ele me encara com o rosto grave , me levanta em seus braços e me poem na cama depois se afasta de mim.

Mas eu vejo .

Vejo o contorno vermelho de uma. Lua em seu pulso direito da mão que me amparou e fez o poder voltar.

Sinto uma dor em meu próprio pulso tenho medo de olhar mais olho mesmo assim.

O contorno de um sol decora meu pulso esquerdo.

Olho para Charles desesperada por respostas , mais ele está perto da porta já com o casaco e não olha na minha direção quando fala.

- Vá descansar , quando eu voltar começamos o seu treinamento, e eu não pretendo pegar leve com você.

CONTINUA...

-----------------------------------------------------------------------

VEJA OS OUTROS EPSÓDIOS:





0 comentários:

Postar um comentário



Topo